segunda-feira, 15 de outubro de 2007

MALDIÇÃO HEREDITÁRIA & MALDIÇÃO IDOLÁTRICA


Por Orlando Paulo Correia Reimão em 15 de Março de 2004
.
"E, quanto àqueles que pareciam ser alguma coisa (quais tenham sido noutro tempo, não se me dá; Deus não aceita a aparência do homem), esses, digo, que pareciam ser alguma coisa, nada me comunicaram;" Gálatas 2:6
.
.
O que leva uma denominação evangélica e seus pontífices de plantão a adotarem como revelação divina o que eles intitulam de “Maldição Idolátrica” depois de ao mesmo tempo se dizerem contra a teologia da Maldição Hereditária?
Seria inveja pelo sucesso que esta última fez em termos de vendas de livros?
Ou simplesmente por ser um discurso de bom efeito em busca de votos para seus santos candidatos em ano de eleição política que acontece neste ano? (referindo-me ao ano de 2004 – ano em que este artigo foi escrito).

O periódico assembleiano “Jornal Mensageiro da Paz”, em sua edição de n°1426 de Março de 2004 publicou matéria de capa intitulada “Brasil nas garras da idolatria - A maldição da cultura idolátrica no Brasil e suas consequências” que ocupa as páginas 4 e 5. E logo a seguir, na página 6, o Pastor Esequias Soares corrobora com esta matéria, publicando uma outra intitulada “Maldição idolátrica”.
Não sei se por falha, descuido ou proposital omissão, depois de exaustiva procura não consegui encontrar nesta publicação quem foi o autor do primeiro texto. Quem sabe, devido à mesma linha de raciocínio, os dois textos foram escritos pelo mesmo autor.



Assim foi publicado na primeira matéria (de autoria desconhecida):
“...Não é... curioso que desde a transformação, em 1982, do dia 12 de outubro em um feriado nacional idolátrico, a economia do país vai sempre capenga, o Brasil não cresce mais como antes?...”
A seguir, trecho do que foi publicado na segunda matéria (de autoria do Pr. Esequias Soares):
 “...em 1982, o Brasil recebeu do papa a data que o então presidente da República decretou como feriado nacional, o dia 12 de Outubro.... O governo brasileiro, no entanto, influenciado pelas autoridades religiosas comprometidas com a idolatria, decretou o dia 12 de Outubro como feriado nacional...Para vermos os resultados, basta comparar a economia de nosso país antes e depois dessa data e o avanço da violência, fome, corrupção e da falta de segurança.”
Refutação:
É tamanha a falta de coerência destes senhores que se esquecem de mencionar que:
- em 1717 a estátua da tal padroeira foi encontrada
- em 1930 (16 de Julho), o Papa Pio XI assinou o decreto, declarando conceição aparecida a padroeira do Brasil.
- em 1931 (31 de Maio), a imagem de barro foi declarada, oficialmente, na Capital Federal a Padroeira do Brasil. Getúlio Vargas, era o presidente naquela época.
- a idolatria já existia no Brasil, praticada pelos índios desde antes de sua “descoberta” em 1500, e que foi colonizado por europeus extremamente idólatras.
Será que o fato de um dia ter se transformado em feriado é tão poderoso assim, ou será que este último papa é mais poderoso do que aquele?
Será que a economia de nosso país antes e depois dessa data e o avanço da violência, fome, corrupção e a falta de segurança realmente pioraram ou simplesmente começou a vir à tona algo que sempre existiu (talvez até em maior escala) mas que antes era abafado pela censura e pelo regime militar?

Outro trecho que foi publicado na primeira matéria (de autoria desconhecida):
 “... Não é uma coincidência enorme o fato de que os países que começaram adorando o Deus vivo e verdadeiro hoje sejam considerados os mais prósperos (Estados Unidos, Israel, Canadá, Alemanha, Holanda, Suíça, Suécia, Reino Unido, Dinamarca, etc)”
Refutação:
Israel – Povo que tem a promessa de Deus, mas, por ter negado o Messias, está desde então afastado de Deus, portanto não se pode dizer que este país fundado em 1967 adorava o Deus vivo e verdadeiro, uma vez que negam o Filho negam também o Pai.
Alemanha – Berço da reforma protestante, mas mesmo assim foi berço do nazismo onde Hitler foi idolatrado por muitos (inclusive por pastores e cristãos evangélicos), justamente porque ele tinha varrido a fome e a miséria daquele país.
China – Porque não mencionaram a China? Uma cultura milenar, um dos países mais prósperos do mundo e no entanto, é politeísta, não adora ao Deus vivo e verdadeiro.
Japão – Porque não foi citado o Japão? País onde sempre prevaleceu a idolatria, onde antes o imperador era idolatrado por ser considerado um semideus, não se encontra na miséria, sendo hoje uma grande economia.
Vaticano – Isso mesmo, o Vaticano é um país dentro da Itália, tem banco, moeda, exército e constituição próprias e este sim é o país mais rico do mundo, mais rico até que os Estados Unidos, no entanto é o berço da idolatria.
Nota 1: O Vaticano tem uma enorme fortuna em prédios e obras de arte que não permitem a liquidez em moeda e por isso se afoga em seu próprio ouro sem poder usá-lo para pagar suas próprias contas. Atualmente a Igreja Universal do Reino de Deus é mais rica do que o Vaticano
Nota 2: É sabido e notório que o Sr. Edir Macedo está prestes a eleger um Presidente do Brasil que será nada mais que uma marionete sua no poder. Estratégia bem à frente destes líderes evangélicos aqui mencionados que sonham em ter o presidente de sua denominação religiosa (ou os parentes dele) na presidência do Brasil.

Outro trecho que foi publicado na primeira matéria (de autoria desconhecida):
 “...Não é intrigante também o fato de que a maioria esmagadora das nações onde prevaleceu a idolatria, a feitiçaria ou o ateísmo não se encontram no mesmo patamar, alguns inclusive com seu povo vivendo na miséria (América Latina, África, Índia, Rússia, Egito, Iraque, Irã, Afeganistão, etc)?...”
Refutação:
Já citados acima, China, Japão e o Vaticano, são exemplos de países onde sempre prevaleceu a idolatria e não se encontram na miséria.

Outro trecho que foi publicado na primeira matéria (de autoria desconhecida):
 “...O Brasil é um dos países mais idólatras do mundo. Como resultado disso, é um dos países mais imorais e despudorados. O nudismo, a exploração sexual, as crianças com trajes e roupas sensuais dançando na TV e nas ruas sob a aprovação dos adultos, o homossexualismo, a prostituição, o adultério e a perversão sexual são alguns dos resultados da idolatria que campeia nesse país.”
Refutação:
Vários países muçulmanos tem um povo bem recatado e a imoralidade é punida com a morte, apesar deles não servirem ao Deus verdadeiro.

Outro trecho que foi publicado na primeira matéria (de autoria desconhecida):
 “...E o que dizer das drogas e da violência? Os países africanos também sofrem com esses problemas, e são nações claramente idólatras.”
Refutação:
A China, pune com a morte o uso e o tráfego de drogas, apesar de ser uma nação idólatra.

Outro trecho que foi publicado na primeira matéria (de autoria desconhecida):
 “... O Brasil é um dos países mais ricos do mundo e, ao mesmo tempo, um dos mais pobres. A riqueza por ele produzida não chega ao cidadão comum. Não é contraditório que um país com uma produção agrícola que bate recordes todos os anos tenha que cria o Programa Fome Zero para matar a fome de milhões de brasileiros?
Refutação:
Que contradição, podemos concluir então que o Brasil não é amaldiçoado, pelo contrário é um país muito abençoado. Mas é muito mais fácil tornar o mundo tenebroso e cheio de maldições, jogando toda a culpa dos problemas nas costas do diabo, entorpecendo o povo com apelos sociais, do que analisar imparcialmente todas as situações, a fim de tomar as medidas necessárias no combate às injustiças sociais.
Nem precisamos buscar comparações com outros países, basta olharmos para as diferentes regiões do Brasil, será o sul do país menos idólatra do que o nordeste e por isso chove mais lá? Será o sudeste do Brasil menos idólatra do que o a região norte e por isto é mais próspera?

O Exmo. Sr. (por mais de seis vezes) Presidente Pr. José Wellington Bezerra da Costa , diz que lamenta a inércia de alguns líderes em refutar os ensinadores de uma miscelânea de novas doutrinas, colaborando para gerar confusão e o envolvimento de novos crentes e dos obreiros menos avisados.
Mas o que o Sr. Presidente Pr. José Wellington tem feito? Porque às suas barbas a livraria CPAD vende livros como “Bom dia espírito santo” e “Bem vindo espírito santo” do autor Benny Hinn e outros pregadores da “maldição hereditária”, “confissão positiva” e etc, afetando os novos convertidos e os obreiros menos avisados. Desta que é uma denominação (Assembleia de Deus) que só começa a estimular o estudo teológico agora no século XXI porque montou sua faculdade de teologia. Por isso é fácil entender porque seus líderes estejam sendo afetados facilmente pelas heresias como é o caso desta matéria em questão. Desta que é uma denominação que antes incitava seus fiéis a anularem o voto mas que agora se tornou um negócio rentável e por ter seus filhos ocupando cargos letivos transforma púlpitos em palanques eleitorais.

Conclusão:
Creio ser esta uma matéria de intuito politiqueiro em ano de eleições, onde costumeiramente afloram vários “políticos evangélicos” prometendo acabar com a idolatria através de “decreto lei” com o discurso que com um “homem de deus” no poder tudo vai ficar às mil maravilhas.
Lembrem-se, entre outros, do mau exemplo de administração do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush mesmo sendo ele evangélico.

Conhecem aquele adesivo nos carros “Eu tenho vergonha dos políticos corruptos” a ele eu acrescento “Eu tenho vergonha dos teólogos que corrompem o evangelho”. 
Ferem as leis da Hermenêutica, uma doutrina que pretende ser bíblica, não pode ser considerada no todo como tal, sem resumir e expressar com fidelidade tudo o que estabelece e executa a Bíblia em suas diferentes partes em relação ao particular. Se sempre houvéssemos tido isto presente, não se propagariam hoje tantos erros com a pretensão de serem doutrinas bíblicas. Coincidências ou experiências não podem servir como base para se constituir doutrinas.

Mostre-me um país totalmente fiel a Deus ou um totalmente idólatra. Não existe tal país. Existe sim um povo espalhado por vários países, o povo de Deus não está dividido por fronteiras geográficas, é a este povo, a esta nação que se refere o Salmo 33.12 compare com o Salmo 144.15 é a nação santa, mencionada em Ex19.6 e Dt 7.6 um povo em meio a outros povos.

Toda a terra e sua plenitude pertencem a Deus.

A má distribuição de renda no Brasil não se deve a nenhum tipo de maldição, mas sim à incompetência de seus administradores e à inércia dos políticos da bancada evangélica que está mais preocupada com os interesses de suas denominações do que com o interesse comum da nação.
Se a má distribuição de renda é decorrente de maldição idolátrica, como explicar a corrupção, a briga pelo poder, o desvio de verbas, o favorecimento da elite e o enriquecimento às custas dos menos favorecidos que ocorre na igreja evangélica sendo espelho em maiores proporções do que ocorre na esfera política?

Orlando Paulo Correia Reimão
São Paulo 15 Março 2004

Um comentário:

paulo disse...

PENSO QUE NÃO ESCREVERAM PARA QUEM TEM OLHAR CRITICO E BOA CULTURA. POR ESTA RAZÃO NÃO SE PREOCUPARAM COM AS INCOERÊNCIAS HISTÓRICAS. DE FATO, DA A ENTENDER QUE TEM PROPÓSITOS IMPLÍCITOS RELATIVOS AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DO PAÍS. AFINAL, BASTA UM POUCO DE MEMÓRIA E OLHAR CRÍTICO PARA VER QUE O QUE ESCREVERAM NÃO SE SUSTENTA, CONSIDERANDO SUAS GRANDES INCOERÊNCIAS.